Durante todo o São João, o Parque do Povo não usou água do açude de e Boqueirão

Arquivado em: Destaques,Notícias,Serviços Urbanos,Últimas Notícias |

Durante os 30 dias do Maior  São João do Mundo, toda água utilizada no Parque do Povo, foi proveniente de três poços artesianos  perfurados no “QG do Forró” e no Distrito de Mecânicos, que garantem uma vazão de 27 mil litros hora, suficiente para armazenar as caixas instaladas no local, totalizando 300 mil litros.

“Com esse sistema alternativo de abastecimento,  não foi preciso utilizar um só litro do açude Epitácio Pessoa”, garantiu o engenheiro Geraldo Nobre Cavalcante, secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Campina Grande.imagem

Na edição 2016, 15 caixas armazenavam diariamente 200 mil litros de água, e esse ano, foram providenciadas mais cinco, garantindo 300 mil litros, o suficiente para suprir a necessidade do Parque do Povo, que nos dias de maior movimentação consumia até 160 mil litros, mas “ graças a Deus não foi necessário usar água do manancial  Boqueirão”.  A determinação do prefeito Romero Rodrigues era não utilizar “ nenhuma gota de Boqueirão e conseguimos esse intento”, frisou.

Destacou que antes do início da festa se pensou em utilizar 80% de água de poço e 20% de água do reservatório que abastece Campina Grande e região, “ mas felizmente não foi necessário. “Além de colaborar com o racionamento, o custo do município foi bem menor, pois se gastou apenas com carros pipas”, acentuou.

imagem

Segundo Lucinei Cavalcante, presidente da Associação dos Comerciantes  do Parque do Povo, os proprietários de barracas e quiosques foram orientados a utilizar água mineral, para cozinhar os alimentos e copos, pratos e talheres descartáveis”, e com isso “ também demos nossa contribuição na economia de água”.

A água dos poços era utilizada para os banheiros, lavagem do Parque do Povo e higiene das barracas, e em nenhum momento chegou a faltar, “ pelo contrário, um dia depois que a festa terminou ainda tínhamos 120 mil litros acumulados”, explicou  o titular da Sesuma.

Comemorando o êxito absoluto do evento,  o secretário assegurou “ que proporcionamos a melhor edição de todos os tempos, com uso de água perene n o Parque do Povo, sem usar água de Boqueirão. “ Tudo que planejamos, colocamos em prática e deu tudo certo”, comemorou.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *