Perfuratriz da Prefeitura garante instalação de mais de 30 poços artesianos em várias áreas do município

Arquivado em: Destaques,Notícias,Serviços Urbanos,Últimas Notícias |

perfuracao_poco-parque_povoA Prefeitura de Campina Grande investiu aproximadamente R$ 1 milhão na compra de uma máquina perfuratriz com capacidade para perfurar poços com até 110 metros de profundidade. Essa ação será intensificada em uma grande operação, possibilitando diminuir os efeitos da crise hídrica que atinge Campina Grande, resultado da prolongada estiagem e, consequentemente, do baixo nível do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que neste mês de dezembro alcançou o menor volume de água desde a sua construção (está com cerca de 5% da capacidade total). Conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), o açude possui capacidade total de 411.686.287 de metros cúbicos de água, mas está com apenas 20.544.054.

Nos últimos 90 dias foram perfurados mais de 30 poços artesianos, alguns com ótima vasão, a exemplo dos localizados na Praça Tobias Di Pace (bairro do Catolé), com 2.800 litros/hora; praça Gumercindo Dunda (distrito de Galante) 2.000 litros/hora; Sítio Santana (Galante), 4.200 litros/hora; Sítios Santana de Baixo, 1.800 litros/hora; Tatu de Cima, 2.000 litros/hora; Sede da Associação dos Amigos do bairro do Cruzeiro, 2.230 litros/hora; assentamento Santa Cruz, 1.000 litros/hora; Mercado das Malvinas 500 litros/hora; Escola Amélia Montenegro (sítio Várzea Grande), 800 litros/hora; conjunto habitacional Aluízio Campos, 1.500 litros/hora; Escola Maria das Vitórias (bairro das Cidades), 1.860 litros/hora.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma) efetivou ainda a implantação dois poços artesianos, localizados no Parque da Liberdade. O mesmo benefício tem sido levado também para outras áreas da cidade, como as escolas, postos de saúde e distritos.

O secretário municipal Geraldo Nobre (Sesuma), esclareceu que os poços localizados no bairro da Liberdade foram os primeiros implantados na cidade com o uso de uma perfuratriz e de outros equipamentos, adquiridos recentemente pela Prefeitura Municipal, apresentado vasão de 1.700 litros/hora. O conjunto Habitacional Major Veneziano já foi contemplado com 4 poços de 2.000 litros/hora e, nos próximos dias, estará sendo realizada a implantação de poços nos conjuntos habitacionais Acácio Figueiredo e Raimundo Asfora.

Geraldo Nobre lembrou ainda, da implantação de um poço no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), com uma vazão de mil litros/hora, além de dois no conjunto Vila Nova da Rainha. Também foi perfurado um poço no bairro do Catolé, na área da feirinha (com vazão superior a 1.500 litros/hora) e ainda no Parque da Criança, com vazão em torno de 2 mil litros por hora. Já os dois poços perfurados no período de realização do Maior São João do Mundo, na área do Parque do Povo, continuam plenamente ativos.

Na avaliação do secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, toda esta ação é fundamental, pois o governo municipal na medida das suas possibilidades, não se omite em beneficiar a comunidade com ações destinadas ao enfrentamento da atual crise hídrica. Em sua visão, quem deveria estar mais preocupado com o atual quadro era o próprio governo estadual, pois é responsabilidade deste ente cuidar e administrar a questão do abastecimento d’água em toda a Paraíba. Mas, diante desta omissão, o prefeito Romero Rodrigues está fazendo sua parte.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *