Prefeitura investe na implantação de 500 lixeiras de aço no centro

Arquivado em: Destaques,Notícias,Serviços Urbanos,Últimas Notícias |

lixeira_acoPreocupada em manter um excelente nível de limpeza pública nos principais parques e ruas da cidade, a Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), investiu na compra de 500 lixeiras de aço, destinadas a substituir as antigas lixeiras em pvc, que foram praticamente destruídas pela ação de vândalos. Cada unidade custa R$ 400, gerando-se um investimento total de R$ 200 mil.

O secretário de Serviços Urbanos, Geraldo Nobre, lembrou que no primeiro ano do governo, em 2013, a PMCG adquiriu mais de mil lixeiras em pvc, instaladas no centro da cidade, logradouros e parques. Contudo, já naquele ano, o vandalismo foi responsável pela destruição de mais de 50% das unidades coletoras de lixo. No ano seguinte, em 2014, as restantes foram praticamente destruídas, levando o governo municipal a comprar mais 600 unidades deste tipo, das quais restaram apenas 150, gerando-se problemas para quem deseja encontrar um local apropriado para o depósito de lixo.

Diante do problema, por determinação do prefeito Romero Rodrigues, a Sesuma, após o devido processo licitatório, firmou dois contratos com a empresa fornecedora de um tipo de equipamento mais resistente à ação criminosa de quem pratica o vandalismo. Com isso, em duas etapas, haverá a distribuição de lixeiras de aço e ferro na cidade, dificultando-se, assim, a postura dos vândalos que não respeitam o patrimônio público e nem querem contribuir com a limpeza de Campina Grande. “De fato, no primeiro contrato, tivemos a compra de 250 unidades. Já o segundo também prevê igual número. Aos poucos, estas 500 novas caixas coletoras estão sendo instaladas”, destacou.

Ele esclareceu que das 250 primeiras unidades, 180 já foram colocadas nas principais ruas do centro da cidade, como Maciel pinheiro, 7 de Setembro, João Pessoa, Marquês do Herval e Praça da Bandeira. “Com certeza, o vandalismo não vai imperar tanto. Acreditamos que esta ação vai dar certo, afinal, nos últimos 30 dias, nenhum equipamento foi destruído. Este novo e alto investimento no setor de limpeza pública merece contar com o apoio do povo, nosso grande parceiro para que tenhamos uma cidade limpa e mais saudável”, acrescentou.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *